NOTÍCIAS                                         

:

SACJ PRETENDE TORNAR PERMANENTE RESTRIÇÃO AO TRÁFEGO QUE VIGOROU NO FIM DE SEMANA DURANTE EVENTO NO JOCKEY

A Sociedade Amigos da Cidade Jardim (SACJ)recebeu em seus grupos de whats app, vários comentários positivos sobre a sua atuação junto aos organizadores do Dekmantel Festival São Paulo 2017 que ocorreu neste fim de semana, 4 e 5 de fevereiro, nas dependências do Jockey Club. Buscando minimizar os impactos que eventos dessa natureza provocam no bairro, a SACJ solicitou dos organizadores o bloqueio das ruas dos bolsões 1, 5 e 6 do bairro, restringindo o acesso apenas aos seus moradores, que receberam em suas residências, os adesivos para circulação.

Durante o fim de semana, a tranquilidade tomou conta do bairro e até a av. Lineu de Paula Machado, ponto histórico de prostituição e tráfico de drogas ficou livre desses problemas, fato que pode ser atribuído ao bloqueio das ruas.

Para o sr. Wilson, morador e associado à SACJ, “pelo menos no fim de semana esse esquema poderia ser montado. As travestis sumiram”, relatou. Os moradores e associados srs. Alfred e Luís concordaram com ele.

Moradora e associada à SACJ, a sra. Tanya, enfatizou: “foi tão bom que gostaria que fosse sempre assim. Segurança total!”

O sr. Rubens, morador da Cidade Jardim, também se manifestou dessa forma e classificou o bloqueio como excelente. E lembrou, “Bairro Protegido”.

De fato, o bloqueio das vias internas do bairro, com o tráfego sendo automaticamente deslocado para as vias corredores, colocado em prática nesse fim de semana e durante o festival Brahma Valley em 2015, é a principal ideia expressa no projeto “Bairro Protegido”, que a Sociedade Amigos da Cidade Jardim (SACJ) tenta implantar no bairro.

E como isso seria feito? Com a ampliação das calçadas, o estreitamento do leito carroçável e a implantação de ciclovias, o que diminuiria o tráfego nas vias internas do bairro, passando as vias a serem usadas exclusivamente para o trânsito local dos moradores.

O “Bairro Protegido” também possibilita desenvolver um sistema de segurança mais eficaz para o bairro, seja por câmeras e/ou homens, melhorando a qualidade de vida, preservando o meio ambiente e, consequentemente, valorizando os imóveis.

Porém, para que a Sociedade Amigos da Cidade Jardim (SACJ) viabilize essas propostas, precisamos do apoio dos moradores.

Venha para a SACJ. Junte-se a nós. Nosso telefone é: (11) 3031-6637.

DEKMANTEL - FESTIVAL SÃO PAULO 2017 ACONTECE NESTE FIM DE SEMANA NO JOCKEY

Será neste fim de semana, 4 e 5 de fevereiro, das 12h às 23h, no Jockey Club, o Dekmantel – Festival São Paulo 2017 de música eletrônica, para o qual são esperadas 6 mil pessoas.  Dado os transtornos que um evento pode ocasionar aos moradores do bairro, a Sociedade Amigos da Cidade Jardim (SACJ)  se empenhou  para mitigar os efeitos de sua realização, fazendo uma série de solicitações à empresa organizadora, a SALT CONTEÚDO ARTÍSTICO LTDA EPP. Entre elas, está o bloqueio das vias dos Bolsões 1, 5 e 6 da Cidade Jardim.

 Na planilha e no mapa você pode conferir as ruas que serão bloqueadas. O acesso será restrito aos moradores portadores de adesivos, que serão entregues em suas residências pela empresa Invitare entre os dias 1º e 3 de fevereiro. Caso não receba os seus, queira entrar em contato com a Sociedade Amigos da Cidade Jardim, SACJ – fones 3031-6637 e 97146-4739 para saber como retirar.

 A SALT CONTEÚDO ARTÍSTICO LTDA EPP também disponibilizou para conhecimento de todos os moradores da Cidade Jardim, os protocolos e autorizações dos diversos órgãos públicos para a sua realização e ainda, um número de celular – 98473-5969 – que ficará disponível para contato dos moradores do bairro caso ocorra algum problema durante o evento.

DECEA APRESENTA PROPOSTA PARA MINIMIZAR OS IMPACTOS CAUSADOS PELO INTENSO TRÁFEGO AÉREO NA REGIÃO DO MORUMBI E ARREDORES

Um grande passo para por fim às incomodidades causadas pelo intenso tráfego de aviões na região do Morumbi e arredores foi dado nessa quinta-feira, 24 de novembro, em reunião entre o chefe do Subdepartamento de Operações do DECEA, brigadeiro Luiz Ricardo Souza Nascimento e o Tenente Coronel Aviador Crystian Alex Scherk Ciccacio, chefe da Divisão Operacional do SRPV-SP (Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo) e lideranças do Movimento Aviões do Morumbi como o vice-presidente da Sociedade Amigos da Cidade Jardim (SACJ), Armando Fairbanks Lebeis e sua diretora executiva, Solange Melendez; os diretores da Sociedade Amigos do Jardim Guedala, dr. Antonio Meyer, Denise Hajjar e Victor Hajjar; a vice-presidente da Colina das Flores, Maria Camila de Souza Moraes; os diretores da Associação dos Proprietários de Imóveis do Jardim Leonor, Aprojale, Jair Tachian e Walter Castro; o advogado Pedro Amim; os moradores Roberto Marins e André Neuding Filho; e o comandante Cross, entre outros.

Após uma apresentação feita por Denise Hajjar mostrando as características do bairro do Morumbi, Cidade Jardim, Jardim Guedala e seus arredores, o chefe do Subdepartamento de Operações do DECEA, brigadeiro Luiz Ricardo Souza Nascimento, apresentou uma proposta para minimizar os efeitos do intenso tráfego aéreo na região.

A rota de saída atual das aeronaves seria ampliada dos atuais 3.600 pés para 3.800 pés, ou seja, quando fizerem a curva à esquerda para passar pela região, estariam 200 pés mais altas. De acordo com o brigadeiro Luiz Ricardo, a proposta seria colocada em prática dentro de cerca de um mês, tempo necessário para que sejam feitas as adequações nas novas cartas aéreas que necessitam ser distribuídas aos pilotos. A proposta foi aceita por todos os presentes, que lembraram ao brigadeiro Luiz Ricardo Souza Nascimento, a necessidade de acompanhar durante um tempo a alteração sugerida para verificar os seus impactos no dia a dia.

O brigadeiro Luiz Ricardo Souza Nascimento deixou claro que essa é uma solução colaborativa, visto que eles precisam atender a demandas de vários setores da sociedade.

 

DIRETORIA DA SACJ SE REÚNE COM SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA PEDINDO REFORÇO AO POLICIAMENTO NA CIDADE JARDIM

Nesta segunda-feira, 10 de outubro, o presidente da Sociedade Amigos da Cidade Jardim (SACJ), Marcelo Gatti Reis Lobo, e sua diretora executiva, Solange Melendez, reuniram-se com o Secretário de Segurança Pública, dr. Mágino Alves Barbosa Filho, para reiterar o pleito de reforço policial em nossa região, principalmente na Lineu de Paula Machado, avenida há anos tomada pelas travestis, que provocam medo, transtorno e desconforto aos moradores do entorno. Como já é do conhecimento de todos, neste fim de semana, um taxista morreu vítima de um tiroteio entre um policial e uma travesti que tentou assaltá-lo exatamente nesta via.

Marcelo Lobo relatou ao secretário que o índice de furtos e roubos a residências da região aumentou 17% de julho para agosto deste ano e mencionou as residências assaltadas no período de julho a setembro na Cidade Jardim. Entregou ao sr. Secretário, um Ofício com nossas demandas, reiterando a disposição da Sociedade Amigos Cidade Jardim (SACJ), de contribuir com a Secretaria de Segurança Publica no combate à violência.

Em despacho no ofício da SACJ, o secretário indicou para o início desses trabalhos a implantação de câmeras OCR – que identifica carros e indivíduos suspeitos, e são monitoradas pela Polícia -, no bairro Cidade Jardim, determinando ao delegado responsável pelo projeto que procure a Sociedade Amigos Cidade Jardim (SACJ).

Também assumiu o compromisso de combate aos travestis na av. Lineu de Paula Machado e arredores, e de reforço no policiamento nas vias pertencentes à Cidade Jardim.

Outras propostas mais complexas serão tratadas ao longo dos próximos meses.

 

VEJA QUEM É A NOVA DIRETORIA DA SACJ E CONHEÇA O PROJETO VARANDA

Reunidos no último dia 17 de agosto em assembleia realizada no Jockey Club de São Paulo, os associados da Sociedade Amigos da Cidade Jardim (SACJ) elegeram a nova diretoria da entidade para o biênio 2016/2018.

Apenas uma chapa se inscreveu para o pleito, no qual foram eleitos por unanimidade, os seguintes moradores associados:

DIRETORIA:
Presidência – Marcelo Gatti Reis Lobo
Vice-presidência – Armando Fairbanks
Diretor administrativo/operações – Paulo Rossi
Diretor Assuntos Jurídicos – João Vinícius Manssur
Diretor Social/marketing – Renata Babolin
1º Tesoureiro – Rodrigo Lisboa Bonafé
2º Tesoureiro – Rosiane Pécora
1º Secretário/geral – Luís Roberto Natel
2º Secretário – Elias Haddad

CONSELHO:
Paulo André Jorge Germanos
Argeu Tavares de Souza
Marcos Efeiche
Ruy Marco Antônio
Fernando Schmidt
Genoveva Whitaker de Souza Dias Quintella
Roberto Bratke
Rose Goldenberg Bratke
Camila de Vivo Queiroz
Eduardo Augusto Vieira Leme
Maria Luisa Giorgi

Durante a assembleia, foi apresentado um balanço da gestão do biênio 2014/2016 e os associados tiveram a oportunidade de avaliar e votar a prestação de contas do mandato do mesmo período.

Além disso, os presentes à assembleia puderam conhecer o Empreendimento Varanda, que está em sintonia com a proposta da SACJ para a implantação do projeto Bairro Protegido na região da Cidade Jardim, que prevê a redução da circulação de veículos dentro dos bolsões estritamente residenciais, direcionando o fluxo dos veículos para as adequadas vias corredores, restabelecendo a correta destinação dessas ruas apenas para uso local, com a colocação de lombadas, chicanes, etc; a ampliação, uniformização e acessibilidade das calçadas; colocação de câmeras de vigilância para geração de segurança; praças; ciclovias dedicadas, faixas de bicicleta; integrando os novos empreendimentos a um bairro estritamente residencial e revitalizado.

O Empreendimento Varanda é, na prática, a implementação do Projeto Bairro Protegido no Bolsão 1, trecho compreendido entre as Avenidas Tajurás e a Dr. Augusto Queirós; a Lineu de Paula Machado e a Praça Dário de Barros.

A proposta veio porque a nova Lei de Zoneamento estabeleceu uma Zona Mista naquela área da Tajurás, que permite a construção de edifícios com altura de até 28 metros. O sr. Argeu, proprietário do Varanda foi procurado por incorporadores com propostas de mudanças para a região e procurou pela diretoria da SACJ. Em um encontro entre todos e o escritório de arquitetura Aflalo & Gasperini, a diretoria da SACJ, apoiada pelo sr. Argeu, expôs a sua proposta de revitalização daquela região. Depois disso, o projeto foi desenhado pelos arquitetos.

Após a apresentação do Empreendimento Varanda aos presentes, foi aberto um debate e todos aprovaram que a diretoria da SACJ dê continuidade a negociações para a implementação desses projetos.